Seminário em São Paulo aborda reflexos da Reforma Tributária e da Previdência no transporte

Ocorreu nesta sexta, dia 14 de junho, na sede da FETCESP, em São Paulo/SP, um Seminário sobre as reformas tributária e da previdência, e seus reflexos do transporte de cargas.

Gilberto Rodrigues, diretor executivo da Fetransul, participou do evento, representando a Federação.

O secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, abriu o seminário enumerando as três diretrizes do governo federal:

-Redução da aliquota do IR médio dos atuais 34% para algo entre 20 a 25% (tendência mundial)

-Desoneração da folha de pagamento

-Criação do IVA ( imposto sobre valor agregado) para financiar a previdência social

Na sequência o deputado federal Luiz Felipe Baleia Tenuto Rossi, líder do MDB na Câmara, revelou o compromisso do partido em aprovar no primeiro semestre a Reforma da Previdência,  e até o final do ano a Reforma Tributária

Prosseguindo o seminário, Nelson Machado, professor da FGV, apresentou uma síntese da proposta da Reforma Tributária que consiste na criação de um novo imposto do tipo IVA substituindo progressivamente os cinco tributos hoje vigentes: PIS ,COFINS,  IPI, ICMS e ISS. O novo imposto será denominado IBS – Imposto sobre Bens e Serviços. A transição de modelo se dará em 10 anos, de forma progressiva, e terá alíquota única para todos os bens e serviços.

O deputado federal Alexis Fonteyme – NOVO/SP encerrou o encontro analisando os problemas do sistema tributário nacional. Segundo ele, são três:

1) Carga Tributária: não será  reduzida porque o governo precisa arrecadar mais

2) Complexidade na apuração e pagamento dos impostos: será combatido na reforma, simplificando através de imposto único

3) Tributo na origem e não no destino:  atualmente as empresas pagam os impostos antes de receber do cliente pelo serviço/bens o que compromete o fluxo de caixa.

Fonteyme projeta que com a reforma a cobrança será no destino.

Topo