FETRANSUL participa de Audiências Públicas sobre pisos mínimos de fretes

A ANTT está promovendo audiências públicas para debater a política que define os pisos mínimos de fretes dos transportadores autônomos. Representantes dos embarcadores do agronegócio, da indústria, cooperativas, dos transportadores autônomos  e de empresas de transportes já participaram de duas delas, ocorridas em Belém/PA, em 08 de maio e Recife/PE, no dia 10 de maio. Nos dois eventos a FETRANSUL esteve presente. Em parceria com a FECAM, a Federação criou um grupo de trabalho coordenado pelo Eng. Lauro Valdivia , que analisou com profundidade a nova proposta de Pisos Mínimos de Fretes da ESALQ-LOG/ANTT. Na próxima quinta-feira, 16 de maio, em Porto Alegre, a Federação apresentará suas considerações na audiência pública que vai ocorrer na capital gaúcha.

Nos dois primeiros encontros houve consenso de que a metodologia e critérios utilizados pela ISANQ-LOG/ANTT, sob o ponto de vista técnico, são adequados, porém com algumas inconsistências nos valores de itens de custos que compõe o cálculo do valor final do frete. A posição da ANTT é de que, uma vez identificadas distorções, haverá a devida correção. A Agência tem solicitado que haja manifestações das partes, baseadas em dados estatísticos concretos.  Seus representantes tem ressaltado que este trabalho é essencialmente técnico, não se constituindo num ambiente de negociações entre as partes.

Topo